A DARIACORDAR, uma Associação PASC – Casa da Cidadania, participou na comemoração do 10º Aniversário da ASAE.

IMG_4055

 

No quadro das comemorações do seu 10º aniversário, a ASAE promoveu, no passado dia 22 de Maio, uma conferência com o tema Combater o Desperdício Alimentar, que decorreu no auditório da FCG e para a qual foi convidado Hélder Muteia, Representante da FAO – Portugal e junto da CPLP.1

A sessão de abertura ficou a cargo de Luísa Valle, da FCG e Pedro Portugal Gaspar, Inspetor-Geral da ASAE.

O primeiro painel foi dedicado ao tema Lisboa – Cidade sem Desperdício Alimentar, abordando assim o trabalho que o Município tem desenvolvido nesta área no âmbito do Comissariado Municipal de Combate ao Desperdício Alimentar e contou com intervenções por parte de João Gonçalves Pereira, Comissário Municipal de Combate ao Desperdício Alimentar, João Carlos Afonso, Vereador dos Direitos Sociais e Paula Bico, Assessora do Secretário de Estado da Alimentação e Investigação Agroalimentar.

O segundo painel abordou o tema Combater o Desperdício Alimentar e foi moderado por Fernando Santos Pereira, Subinspetor Geral da ASAE. Hélder Muteia foi o primeiro interveniente, tendo-se focado sobre O Combate ao Desperdício no Contexto dos Sistemas Alimentares Sustentáveis.

O representante da FAO referiu que é necessário um compromisso global para reduzir drasticamente o desperdício de alimentos e implementar sistemas alimentares saudáveis e sustentáveis. Para tal são precisos novos paradigmas institucionais, económicos, sociais e novas soluções tecnológicas. “Resolver o problema das externalidades é fundamental para tornar as economias mais sustentáveis e equitativas”, afirmou.

A sessão continuou com intervenções por parte de Graça Mariano da ASAE, Paula Policarpo da DARIACORDAR, Hunter Halder da REFOOD, Nuno Jardim da CASA, e Henrique Joaquim da Comunidade Vida e Paz.

É importante referir que a ASAE tem desenvolvido um importante de trabalho de apoio e esclarecimento técnico para facilitar a reutilização de produtos alimentares como estratégia de combate ao desperdício. Algumas das diversas atividades desenvolvidas foram: a elaboração do procedimento interno sobre processos de doação; a realização de workshops com o fim de esclarecer as dúvidas inerentes ao processo da doação; a divulgação, no sítio institucional, de informação sobre doação de alimentos; a participação no filme institucional feito para a FAO, com apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, para divulgação do projeto noutros países; a elaboração de procedimentos técnicos em inglês, disponibilizados no sítio da Comissão Europeia; a participação em reuniões com stakeholders, com o fim de prestar os esclarecimentos necessários ao processo da doação.


  1. artigo originalmente publicado em http://www.fao.org/portugal/noticias/detail/pt/c/288480

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s